ABQ - Academia Brasileira da Qualidade

A Academia Brasileira da Qualidade (ABQ) é uma organização não governamental e sem fins lucrativos, tendo como membros participantes pessoas experientes e de reconhecida competência profissional adquirida ao longo dos anos – nas universidades, nas empresas e em outras organizações privadas ou públicas – em atividades relacionadas à engenharia da qualidade, à gestão da qualidade e à excelência na gestão. A administração da ABQ é realizada por um colegiado eleito entre os membros, de acordo com seu Estatuto.

 

Banner Eventos

 

ABQ - Academia Brasileira da Qualidade

MANIFESTO ABQ

 

A Academia Brasileira da Qualidade tem por MISSÃO contribuir para o desenvolvimento do conhecimento em qualidade, inovação e excelência da gestão, para benefício das organizações e da sociedade brasileira. À luz de sua MISSÃO, por ocasião das comemorações do DIA MUNDIAL DA QUALIDADE nesta quinta-feira, 13 de novembro de 2014, a Academia divulga este MANIFESTO à Sociedade Brasileira tendo em tela os conhecidos problemas de gestão que têm influenciado negativamente a utilização dos recursos e a qualidade dos produtos e serviços no Brasil, com impacto direto na vida de todos os cidadãos.


1 QUALIDADE COMO PRIORIDADE NACIONAL: É intuitivo a todas as pessoas o desejo pela qualidade. Assim, devem se apresentar aos cidadãos, com o suporte de todos os meios de comunicação, os benefícios de se exigir que tudo seja realizado com qualidade, tornando-a então uma prioridade nacional, com consequências diretas na melhoria do cotidiano de cada um.


2 EDUCAÇÃO E SAÚDE: BASE PARA A QUALIDADE: Para tanto, devem ser realizadas ações que reafirmem o valor da educação e da saúde como pilares da construção da cidadania, com foco na valorização dos professores, dos médicos e dos profissionais da educação e da saúde. Por extensão, todos de cada família devem ser envolvidos, reforçando seus laços e estendendo-os para a comunidade. Neste processo, recomenda-se que os especialistas insiram nos currículos escolares noções de empreendedorismo e gestão nos diferentes níveis de ensino e na profundidade e abrangência compreensíveis a cada nível de maturidade do corpo discente e sempre em consonância com a vocação de cada região brasileira.


3 NÃO HÁ QUALIDADE SEM UM PROGRAMA DE INCLUSÃO SOCIAL: Entretanto, antes da educação e da saúde, cidadãos sem fome. Assim, é imprescindível que sejam mantidos os programas sociais de erradicação da pobreza, que, sem contornos partidários, devem visar tão somente ao benefício das pessoas que deles efetivamente precisam. Passado o primeiro momento, deve-se evoluir do “dar o peixe” para o “ensinar a pescar”, pois é oportuno ter em mente que o real sucesso de um programa de inclusão social é mensurado através do número de pessoas que não mais dele precisam, pois já têm os meios de, por si só, terem uma vida de cidadania plena.

 

4 JUSTIÇA COM QUALIDADE: Essa cidadania plena só é garantida por uma justiça independente, ágil, apoiada em forças de segurança capacitadas. Uma justiça que, além de seus esforços, atue de forma a suprimir o sentimento comum de que há impunidade no Brasil. Por fim, uma justiça que emita pareceres em uma linguagem compreensível pelo cidadão comum e que promova a celeridade nos processos sob sua alçada.


5 SERVIÇO PÚBLICO COM QUALIDADE: O exemplo de uma justiça com qualidade certamente se desdobrará em todas as instituições de serviço público, nas quais programas que privilegiem a dedicação do servidor e a meritocracia devem ser implantados. Some-se a isso uma gestão transparente da coisa pública, com a simplificação da burocracia e a apresentação, onde permitida, de todas as ações e informações na internet e em quaisquer outros meios que as tornem acessíveis a todos os cidadãos.


6 EXERCÍCIO DO MANDATO PÚBLICO COM QUALIDADE: Mais ainda do que uma justiça com qualidade e um serviço público com qualidade, é imperioso que todos aqueles que foram honrados com nosso voto democrático trabalhem de forma ativa, ética e eficiente, colocando os anseios e sonhos de seus representados acima de qualquer interesse pessoal. Todos bem sabem que são chamados de pessoas públicas e, portanto, no exercício de suas funções, todos os seus atos devem ser públicos. Isso é condição indispensável para o exercício pleno de um mandato com qualidade.


7 QUALIDADE EXIGE INOVAÇÃO: Por tudo isso, ao observarmos as ações desenvolvidas por nações mais competitivas, verifica-se que os programas de qualidade que se iniciam com a educação da juventude velozmente se multiplicam em inovações de toda a ordem. Aperfeiçoam-se produtos e serviços existentes e surgem outros melhores, em ciclos cada vez mais rápidos. Deve-se, portanto, estimular fortemente os processos criativos que reforçarão nossa competitividade e posicionarão a Marca Brasil em um patamar internacionalmente mais alto. Ressaltam-se por justiça as inegáveis contribuições hoje já dadas pela Embrapa, pelo Instituto Oswaldo Cruz, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, pelo Instituto Nacional do Câncer e por muitas Universidades e organizações, que só precisam de mais investimentos para se desenvolver em toda a sua plenitude.


8 INOVAÇÃO FAVORECE O EMPREENDEDORISMO: O desdobramento natural desses investimentos é o frutificar de ideias, que levam ao empreendedorismo. Surgirão organizações, com e sem fins lucrativos, que gerarão riquezas para todos e, no fechar de um círculo virtuoso, exigirão mais e mais educação.


9 O CONCEITO AMPLO DE QUALIDADE: Nesse contexto, bem sabemos que o conceito moderno de qualidade engloba desde a qualidade técnica de processos, produtos e serviços até as ações para a excelência na gestão, necessariamente assim passando pela sustentabilidade, pela qualidade nas relações entre as pessoas e suas organizações, pela gestão do conhecimento, pela ação da liderança e por outras áreas, tudo isso brilhantemente consolidado no Modelo de Excelência da Gestão da Fundação Nacional da Qualidade.


10 TRANSFORMANDO O BRASIL PELA QUALIDADE: Por isso, deve-se aumentar a sinergia entre as instituições que atuam no aprimoramento da gestão, como, por exemplo, a Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade, o Movimento Brasil Competitivo, o Inmetro, a GesPública, a Fundação Nacional da Qualidade, os Programas e Prêmios Regionais e Setoriais de Qualidade e Produtividade, as Universidades, a ABNT, o Sebrae, entre outras não citadas, mas que já dão contribuições relevantes ao desenvolvimento da qualidade. Neste processo, deve-se implantar um planejamento comum, abrangente, somador dos esforços individuais, que evite superposições e maximize a utilização de recursos, tendo indicadores de desempenho transparentes e acessíveis a todos.


11 QUALIDADE GERA BENEFÍCIOS PARA TODOS: A qualidade gera benefícios ao aumentar a produtividade e reduzir custos. Isso conduz a uma maior competitividade com sustentabilidade. Adquirir um produto ou um serviço nessas condições é fator de alegria para o cidadão e para a sua família. Assim, nossa criatividade, tão decantada por todos os povos que nos conhecem, será canalizada para a melhoria de tudo o que nós já produzimos e iremos produzir. Poderemos dizer com satisfação que o futuro tornou-se presente para um país que sempre esperava o futuro.


12 SOMOS RESPONSÁVEIS POR NOSSO FUTURO COMUM:
Nosso Manifesto, longe de querer ser completo, consolida ideias para um Brasil melhor, ideias essas que não são nossas, mas que representam um senso já comum entre os cidadãos brasileiros. Cada cidadão, por suas ações, é responsável pela construção de nosso futuro. E a Academia Brasileira da Qualidade, pela força do trabalho individual e coletivo de seus membros, coloca-se assim a serviço da Sociedade Brasileira.

 
 

Por Dídio Art & Design | © Todos os direitos reservados | 2015

 Documento sem título