sábado, março 02, 2024

A Qualidade no Brasil que queremos

Por Eduardo Guaragna

 

Lewis Carol já dizia em Alice no País das Maravilhas: Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve. Não é o caso aqui. Nós da ABQ sabemos para onde devemos ir.

Comecemos sobre a essência da qualidade. Se nos perguntassem qual é a essência da qualidade, o que diríamos?

A essência da qualidade está no propósito de levar bem-estar e felicidade às pessoas pelo uso de produtos e serviços que atendam às suas necessidades explicitas ou implícitas.

Quando as necessidades e expectativas são superadas dizemos que a qualidade esta próxima da excelência.

Então, trabalhar com qualidade implica em servir, em dar atenção às pessoas, em colocá-las em primeiro lugar. Lembremo-nos que ao final da entrega de cada produto ou na prestação de um serviço há uma ou mais pessoas, sempre!

Recordemos que o saudoso Peter Drucker dizia que a principal razão de ser de uma empresa é ter clientes e suprir suas necessidades e desejos, deixando-os satisfeitos.

Assim a qualidade tem forte relação com a finalidade de uma empresa. É um viabilizador. Sem qualidade não tem “jogo”, como se diz.

Nós da Academia Brasileira da Qualidade temos por MISSÃO contribuir para o desenvolvimento do conhecimento em qualidade, incluindo a engenharia da qualidade, da inovação e excelência da gestão, para benefício das organizações e da sociedade brasileira. Um compromisso de entrega da ABQ

Assim, a qualidade no Brasil que queremos, tema de hoje, vai muito além de dispor de bens de consumo acessíveis e de conforto a todos os cidadãos. Estes bens são muito importantes à economia e às pessoas, mas incompletos à sua vida plena como indivíduos respeitados, incluídos e integrados na sociedade.

Serviços fundamentais à saúde, educação, segurança, de suporte social, de uso adequado dos recursos naturais, de saneamento básico, enfim, de infraestrutura à vida digna das pessoas, precisam ter qualidade e ser conduzidos com gestão profissional. Constituem o alicerce ao bem-estar e felicidade das pessoas e, adicionalmente, estes serviços ao serem mais bem equacionados, resultam também em benefícios econômicos a quem neles investe. Com esta visão ampliada da qualidade a ABQ tem desenvolvido sua atuação, incluindo os seminários da qualidade e as lives.

Somos hoje 55 acadêmicos que dedicaram ou dedicam grande parte de sua vida profissional a qualidade e a boa gestão. Acreditamos que qualidade e gestão são fundamentais para termos um país desenvolvido e com qualidade de vida aos cidadãos. Queremos isso para o nosso Brasil.

Atuamos na ABQ em três eixos estratégicos: Disseminação de conhecimentos, emissão de posicionamentos e mudança de comportamento. Estes 3 eixos são a base para as nossas iniciativas.

Desde 2014 temos como referência o Manifesto ABQ que explicita o posicionamento da entidade para temas críticos cuja gestão impacta o uso de recursos, a qualidade dos produtos e serviços no Brasil e a vida de todos nós.

Periodicamente, a cada quatro anos, emitimos um posicionamento ao Presidente da República eleito, com base no Manifesto e o contexto à época.

No documento deste ano, consolidado em agosto, portanto antes da eleição presidencial, sugerimos um Programa de Crescimento Econômico Sustentável, elaborado e aprovado por expressivo número de acadêmicos.

Dada a complexidade do contexto atual exigindo uma ação mais integrada, colaborativa e harmônica entre os Três Poderes, respeitando as suas autonomias e papéis, entendemos que o Programa deveria ser entregue oportunamente a cada um dos Presidentes dos Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário).

A qualidade no Brasil que queremos, expressa neste Programa de Crescimento Econômico Sustentável, propõe temas que levem a benefícios econômicos, sociais e ambientais, elevando de forma consistente o PIB per capita e o bem-estar dos brasileiros hoje e das gerações futuras. São 11 temas muitos já bastante conhecidos, para os quais nós da ABQ temos conhecimento e expertise embora longe de serem completos na sua formulação:

1- Necessidade do estabelecimento de METAS de curto, médio e longo prazo com indicadores e seus acompanhamentos.

2- Tornar a qualidade um valor, um hábito saudável na sociedade e na cultura do brasileiro.

3- Melhorar o Ensino Público Básico, com prioridade no Ensino Público Fundamental.

4- Saúde em todas as políticas e para todos os brasileiros.

5- Aumento da Inclusão Social com foco na gestão dos recursos de programas de erradicação da miséria;

6- Serviço Público com Qualidade como padrão no país.

7- Incentivo à Inovação e a Tecnologia que trazem benefícios econômicos, sociais e ambientais.

8- Incentivo ao Empreendedorismo, com suporte ao seu desenvolvimento.

9- Aprimoramento da infraestrutura da qualidade gerando beneficio a competitividade.

10- Combate a corrupção apoiando uso de normas já existentes (compliance, governança, antissuborno)

11- Ter consciência que nosso Futuro Comum se constrói hoje, agora, com engajamento, cooperação e compromisso.

Acreditamos que a qualidade no Brasil que queremos é possível de ser alcançada e a ABQ está solidária neste propósito. Programas são importantes, mas lembremo-nos que qualidade é mais do que um programa: é uma atitude.

Abracemos todos esta causa e juntos – governo, sociedade e organizações – teremos oportunidade de mudar o país para melhor.

 

*Eduardo Guaragna é Presidente da Academia Brasileira da Qualidade

Este artigo expressa a opinião dos Autores e não de suas organizações.

Siga-nos nas Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados